sábado, 28 de março de 2009

Mais de 5 mil visitas! (e minha experiência com tranças)

Pessoas, acabei de ver que meu contador registrou mais de 5 mil visitinhas! Saiu melhor do que eu esperava, muito obrigada a todas!

Bem, seguindo o segundo título do post, vou lhes dizer que sou apaixonada por tranças no tricô, em específico o chamado "celtic knitting" (podem "googlar" a palavra que vocês encontrarão uma magnífica variedade de fotos e receitas, bem como "celtic aran", "celtic knitting pattern", etc). Pois bem, comecei um pullover pro meu baixinho com um fio de algodão que ganhei da sogrinha e fui apontar minhas agulhas justamente pra uma receitinha básica de 3 padrões, ou desenhos, diferentes (2 tranças diferentes + ponto fantasia).

A receita começa pelas costas. Até aí tudo bem, pois foi só fazer o famoso ponto barra por alguns centímetros e mudar pro ponto fantasia até o final da peça. Decidi modificar um pouquinho e fazer as mangas em raglã. Nada complicado. Arrematei. Comecei a parte da frente. E deu-se a melódia, como diria meu avô. Quando eu supostamente deveria começar a tricotar as tranças, o que é que eu reparo? Não tinha agulha auxiliar e nem marcadores de pontos e de carreiras...

Não sei como se dá com as experts no assunto, mas descobri que estava ficando perdidinha da silva na contagem de carreira. Quando procurei na 25 de Março o tal contador de carreiras, uns dois anos atrás, não tinham. Deixei pra lá, afinal, não era tão importante assim. Pfff... O mesmo se deu com os marcadores de ponto.

Acontece que quando se tem mais de um ponto trabalhado na malha que se tece, é um deus nos acuda pra saber onde começa um e onde termina outro. Aí entram os marcadores de ponto. E pra quê o contador de carreiras? Tente fazer uma peça em que o ponto tenha pelo menos 15 passos diferentes a ser seguidos sem esse acessório e vocês vão entender do que estou falando...

A agulha auxiliar mostrou-se bem importante, também. Vale usar aqueles alfinetões gigantes que geralmente a gente usa pra prender o trabalho (quando não usamos as agulhas circulares, porque nesse caso o trabalho fica no fio e aí é só dar uma "enrolada" nas agulhas, mantendo a peça no meio), mas não achei tão prático quanto utilizar a própria.

Por sorte tem uma lojinha de acessórios a mais ou menos 15 minutos daqui (à pé) e pude ir com meu noivo comprar as "ferramentas" necessárias. O que, aliás, me deixou muito contente, pois os contadores de carreiras vêm em dois tamanhos diferentes e as agulhas auxiliares em duas espessuras diferentes, também.

Então, companheiras, antes de se aventurarem a fazer uma pecinha complicada no tricô, certifiquem-se de possuírem TODOS os apetrechos necessários, pra depois não ficarem chupando o dedo ou tentarem dar "um jeitinho" de substituir o que não tiverem (por exemplo, usar aqueles aramezinhos de fechar saco de pão no lugar do marcador de pontos... que derrota).

Um beijo a todas

Um comentário:

  1. Bom Dia!!
    Obrigada pela visita e um otimo dia,
    Bjs.Sandra Coatti

    ResponderExcluir

Fique à vontade, este espaço é todo seu!
Não se acanhe em fazer críticas, afinal estamos todos aprendendo.
E não se esqueça de deixar seu e-mail ou endereço do seu blog para que eu possa responder e/ou visitá-lo.

Abraços

Carolina