quinta-feira, 1 de abril de 2010

E eu não entendo...

...porque ainda temos uma certa falta de trabalhos em tricô e crochê originais...

Eu me refiro às editoras. Salvo alguns exemplares aqui e ali, é muito raro vermos publicações nacionais que sejam criativas, diferentes.
Já notei que sempre vou à cata de trabalho japoneses ou norte-americanos. Eu gosto muito desses crochês e tricôs internacionais por que eles têm aquele "algo a mais" que por aqui não encontramos... Caímos no lugar-comum do artesanato e não nos demos conta disso.

Várias de nossas colegas blogueiras são criativas e talentosas o suficiente pra se fazer ver, mesmo que sem intenção de grandiosidade (fato pelo qual nada tenho contra, quem é bom/a tem mesmo é que buscar os holofotes). Exemplos (que espero todas conheçam ^^) são a Elaine, a Milady e a Samanta.

De uma forma ou de outra, estas colegas felizmente tiveram seu espaço sendo aberto na mídia impressa e ocupam maravilhosamente bem lugares de destaque, chamando a atenção para o mercado artesanal.

Vestidos em crochê aparecem em novelas, sandálias são clicadas com acabamentos artesanais belíssimos, e por aí vai.

Mas onde é que está a inspiração que as nossas revistas nacionais buscam? Sério, há blusas, xales e etc. que mais parecem toalhas de mesa do que uma peça de vestuário. Isso me desanima. Me frustra com o que nos é ofertado no nosso país.

O que eu gostaria de ver publicado por aqui? Aqueles trabalhos lindos que mais parecem rendas, como a revista MOD (russa) sempre põe em suas páginas (temos uma colega que é craque nesses trabalhos); os acessórios, blusas e decorativos coloridos e originais que as norte-americanas e as francesas têm o privilégio de tecer...

Isso tudo é utopia de uma crocheteira? Porque deveríamos recorrer aos downloads da vida, não poder ter o material impresso em nossas mãos, encher nossos olhos com algo que podemos ter em nossas estantes e folhear sempre que der na telha, sem o risco de ser apagado?

Isso é o que venho sentindo e queria dividir com vocês.


Abraços []

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade, este espaço é todo seu!
Não se acanhe em fazer críticas, afinal estamos todos aprendendo.
E não se esqueça de deixar seu e-mail ou endereço do seu blog para que eu possa responder e/ou visitá-lo.

Abraços

Carolina