sexta-feira, 14 de maio de 2010

Surpresa à vista e dúvida

Boa noite, meninas!


Respondendo ao comentário de uma das queridas, o vestido está ficando curto, mesmo com aquele monte de babado na barra... É que eu não sou do tipo que usa saias/vestidos muito curtos (já fui...) e esse vai (no máximo) acima dos joelhos. A cor já é chamativa, imagina se a peça me deixar com as coxas de fora... Não, não.

Agora vamos esclarecer o título do post! Hehe.

Amores, tenho uma dúvida a respeito da comercialização de peças em crochê. Como vocês andam fazendo os seus trabalhos? Por encomenda? Fazendo peças pra pronta-entrega?

Eu antes fazia só com encomendas, não porque fosse um critério meu, mas era assim que acontecia. Eu participava de feirinhas de artesanato com minha mãe e uma barraca de 1x0,50 metro e lá nós colocávamos peças que havíamos confeccionado previamente (porque barraca de artesanato pelada não dá, né?); o que mais vendíamos eram uns sachêzinhos de crochê com enchimento cheiroso (que minha mãe, modéstia a parte, fazia muito bem porque os que eu tenho de uns 6 anos atrás ainda têm cheiro!) por causa do baixo preço (com 1 novelo de fio fino você faz um moooooonte).

Depois recebi algumas encomendas, algumas realizáveis, outras de dar enxaqueca... E foi com essas que eu mais ganhei uns trocados. Hoje eu voltei a crochetar, estou descobrindo meu estilo arco-íris de ser e o quê exatamente eu quero confeccionar.

E no caso de vocês, como se dá a confecção dos seus crochês? Bora participar desse post? Vou publicar uma média do que surgir pra vermos no que deu, ok?

Ah, mês que vem (tá pertinho!) tem uma pequenina surpresa pra vocês.... Vou sortear uma peça útil e com a cara da felizarda (explicações só daqui uns - deixa eu checar o calendário - 18 dias a contar de hoje, hehe)


Abraços!

...................................................................................
UPDATE: Dando certo esse post (vamos esperar, né?), vou passar a procurar fazer mais posts "utilitários" como este, pesquisando e esclarecendo dúvidas daquelas que tem menos experiência que aquela que vos escreve (não é tão fácil assim ter mais dificuldades que eu, heim! =P) e vendo o que é possível fazer a respeito de traduções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade, este espaço é todo seu!
Não se acanhe em fazer críticas, afinal estamos todos aprendendo.
E não se esqueça de deixar seu e-mail ou endereço do seu blog para que eu possa responder e/ou visitá-lo.

Abraços

Carolina