sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal, final de ano...

...são datas que, pra mim, não diferem do resto do ano.
Não sou do tipo que faz questão de ter uma penca de gente em volta da mesa atacando um bicho morto no dia 24 pro dia 25, nunca gostei de aglomeração, barulho ou o que seja; gente que perde o limite e enche a cara de bebidas alcoólicas e passa a ser a pedrinha no sapato da festa porque fazer brincadeiras e piadas estúpidas.

Não sou a típica pessoa natalina, que deixa a baboseira de "Natal é uma época pra perdoar e reunir" porque já vi porcaria demais acontecer nessa época do ano pra achar que é um dia diferente de quaisquer outros.

Qualquer dia é dia pra parar um pouco e pensar no que está fazendo da vida, aonde quer chegar e se alguém (inclusive a gente mesmo) foi/é/será machucado ou prejudicado no processo. Respeito ao próximo deve ser algo constante, não um conceito hipócrita que vem embrulhado pra presente e logo enconstado numa estante e encher de poeira.

A vida em si é mais do que festa, bebida, comida, barulho, bagunça. Ao invés de se analisar tudo o que foi feito durante o ano, as pessoas preferem encher a cara e dar abraços e beijos forçados, fingindo ter a-d-o-r-a-d-o aquele porta-retratos horroroso ou aquele CD terrível.

Ainda não vi o sentido em fazer tudo "de acordo com o roteiro" 1 vez ao ano só porque essa tradição esquisita vem sendo passada de geração à geração...

Não, pessoas, não sou alguém amarga que sofreu qualquer grande tragédia durante um Natal ou final de ano. Mas a minha cabeça não gira em torno de algo que considero hipócrita. Sei que muitos vão ler e criticar ferozmente o que estou escrevendo, mas esse é o meu espaço e tenho todo o direito de expôr aquilo que não sou a única a pensar e sentir.

Claro que nada tenho contra quem festeja essa época do ano. Só acredito que a gente deveria repassar nossas atitudes durante a vida toda, não só nesse dia.
É como ir à igreja no final de semana pra rezar e voltar a fazer cagada durante o resto da semana, porque vai ser "perdoado" pelo simples fato de freqüentar o local que, para muitos, é sagrado.

O Natal deveria ser um momento em que se pensa mais profundamente sobre o caminho que estamos seguindo, o que fizemos parar estar onde estamos e se afetamos nosso ser e outras pessoas por causa de nossas metas, de nossas crenças, de tudo que escolhemos fazer.

O que não gosto é que exatamente essa época do ano tornou-se algo consumista, querer dar e receber o melhor presente.

A todos que optaram por comemorar da maneira "tradicional", desejo muito boas festas (não, não estou sendo sarcástica ou irônica, estou sendo sincera) e um bom final de ano.

Agradeço a todas que me mandaram recados e comentários, é algo muito carinhoso que tenham se lembrado desse cantinho meia-boca ^_^


Abraços!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fique à vontade, este espaço é todo seu!
Não se acanhe em fazer críticas, afinal estamos todos aprendendo.
E não se esqueça de deixar seu e-mail ou endereço do seu blog para que eu possa responder e/ou visitá-lo.

Abraços

Carolina